quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Eu acho bom falar de mim...

Eu sou uma recém mulher, às vezes meninas às vezes mulher de mais, mas nem tudo é perfeito não é?
Eu sou uma mulher linda, sim eu me acho linda, vaidosa, mantenho os cabelos se possíveis sempre escovados e as unhas sempre feitas.
Ao me vestir sou sempre, seleta, não por frescura, mas por habito, nem sempre combino as cores, mas sempre me acho linda, eu estar linda não depende de sua opinião e sim da minha, mas de vez em quando eu posso te agradar, quanto a roupas eu não ligo, mas isso não significa que goste menos, já aos sapatos esses são paixões, dos meus creminho e perfumes, óleos e afins eu não abro mão.
Da minha alimentação sempre saudável, mas o que mais me faz feliz são as companhias nas horas das refeições.
Das minhas manias, um pouco estanhas, ler rótulos, ficar cocando a orelha ate o sono vir, organizar e limpar sempre, cocar a ponta do nariz se ansiosa, e ter a síndrome das pernas inquietas.
Sou transparente, mas posso ser todas as cores, me apaixono pela lua cheia e gosto de águas transparentes.
Eu uso bota, esqueço datas de aniversários, me dou presentes, me divirto com tecnologias baratas, me distraio com facilidade, ouço musica alta e danço com a vassoura no meio das faxinas, sim eu pareço estranha, mas eu não sou.
Sou simples, mas adoro complicar, tenho sonhos grande e pequenas frescuras.
Eu amo de mais e me entrego em tudo de corpo, mas a alma essa eu procuro cuidar bem.
A eu queria que tudo tivesse um bip, assim não perderia meu celular e minhas chaves dentro da minha própria bolsa.
Tenho medo de matar formigas, adoro sorvete de abacaxi, eu durmo de meias, e queria viver de pijamas, minhas pantufas têm o cheiro do meu pé.
Tenho buscado minha felicidade, embora ela esteja comigo sempre.
Sou chorona, sensível, e sincera de mais.
Tenho um lado político adormecido, e o feminista eu deixei morrer.
Hoje eu sei obedecer muito mais, sei ouvir muito mais, hoje eu sou muito mais feliz que ontem, minhas gargalhadas são altas e minha vida é leve, meu coração é grande e meu ombro pode acolher bem, não tenho medo de errar, mas estou tentando acerta mais vezes.
Eu posso te ofender algumas vezes, mas prometo te ajudar todas as vezes que precisar de mim.
Se você me pedir espaço ou tempo eu posso te dar, mas adoraria estar com você te ligar só pra dizer OI, gosto de estar presente nas vidas das pessoas, eu amo incondicionalmente, apesar da dificuldade em confiar, eu sempre acabo confiando.
Eu decidi ser feliz, decidir amar e já disse isso varias vezes, eu posso sofrer, cair, mas eu tenho certeza da minha vitoria, certeza da minha felicidade.

Um comentário:

nina disse...

sabes...eu admiro tanto este teu feitio de ser camaleão...de me fazer te axar futil/básica/fresca/amavel...sabes..tudo junto....
o fato é q eu lia tudo q escrevestes e percebo q poucas pessoas q passaram e estão em minha vida são como tu...eu nunca te achei uma caixinha de surpresa...mas obrigado por me surpreender a cada dia...
eu amo amar vc!
bjo